Micro…

 

Para onde meu olhar vai

A expressão “micro-blablabla” sobressai

Microsucesso, principalmente

Na verdade foi a única que me veio a mente

E aproveito para compartilhar o meu

Que ontem foi apenas o que me rendeu

Diante de uma forte insatisfação

Tédio, tristeza e procrastinação

Exitei em ir a faculdade

onde tenho me sentido pela metade

mas o ônibus que passou bem na hora

limpou da minha mente a demora

e fui

ao pegar o segundo ônibus errado

tive que andar um bocado

à direita uma loja de quadrinhos

entrei sem pensar nem um pouquinho

e decidi mesmo sem dinheiro

tentar comprar um primeiro volume ligeiro

e antes que eu percebesse a burrada

corri para a faculdade apressada.

E então me veio um lampejo,

me presentei pela escolha sem medo

e ao aparecer na faculdade mesmo sem vontade,

eu me senti até menos covarde.

E a leitura de uma parte de uma mangá todo dia

poderia renovar as minhas energias,

e me lembrar quem eu sou de verdade.

Assim, ridícula conclusão

mas que me trouxe muita emoção:

que mesmo em profunda solidão

fazer o que se gosta traz inspiração.

 

 

$ Volume 1 – Quem é Sakamoto?

Em algum lugar

Em algum lugar deste blog

Vai existir algum conteúdo

Nada muito sisudo

E nem só poeminhas

De aparência discreta

Nada de muita firula

Porque nem só de frescura

Vive essa garotinha

Espaço autocrático

Buscando ser democrático

Talvez até performático

Sem muito talento

Buscando mais um argumento

Último e derradeiro

Aquele certeiro

De um novo assunto

Caminho entre tópicos

Distópicos

Fenótipos

Muitas vezes exóticos

sempre interessantes

Entre verdades desconcertantes

e certezas confusas

desabsolutas

Escritas erradas

Fecho a introdução

Com um desfecho sem emoção:

Em algum lugar deste blog

Já existe algum conteúdo

 

 

Nota: Desabsoluta não existe.